Dicas rápidas e eficazes para a vida escolar

Como ajudar na vida escolar das crianças? O texto de hoje apresentará dicas rápidas e eficazes para a vida escolar do seu filho. A internet disponibiliza uma gama variada de referências sobre o assunto, dentre essas fórmulas, estão as mais diversas interpretações, inclusive, induzindo ao aumento da rigidez disciplinar e à sobrecarga nos conteúdos que influenciam o desempenho das crianças na escola.

No entanto, quando o assunto é desempenho escolar, há de se ter cautela. Para uma intervenção adequada é necessário levar em conta as necessidades próprias da criança e as condições do ambiente familiar e escolar onde ela está inserida. 

O início da vida escolar

Desde a mais tenra idade, o contexto familiar é o espaço privilegiado de aprendizagem. Na família ocorre a iniciação à linguagem, aos valores e às maneiras de perceber e estar no mundo. Sobretudo, a família tem a função social de cuidado e proteção de seus membros.

Ao serem inseridas numa escola, os esforços educacionais da família se integram aos da instituição, cujo objetivo é favorecer um ensino transversal capaz de preparar a criança para a complexidade da vida. Nesta relação, é comum que as expectativas sejam projetadas numa trajetória de êxito estudantil e altas capacidades cognitivas e intelectuais. 

Porém, essa trajetória escolar não é linear, portanto, é natural que ocorram problemas e objeções durante este processo de aprendizagem. Diante disso, o ato de proteção familiar pode se configurar de diferentes formas: compreensão, preocupação, resistência, etc. Da mesma maneira, as crianças podem responder aos atos com mudanças de comportamento, procrastinação e perda de entusiasmo, por exemplo.

A proteção familiar na vida escolar 

A proteção da família pode prejudicar a vida escolar dos filhos? A resposta é: depende. Existem auxílios eficazes, pois aumentam a autoconfiança e os bons hábitos de estudo, enquanto outros sabotam a autoestima das crianças e as tornam menos seguras.

É primordial ter em mente que todas as crianças precisam acreditar e pertencer a um grupo, independente do desempenho escolar. Logo, evite condicionar a participação da criança em atividades recreativas ou familiares, conforme o desempenho na escola.

 Há pais que assumem o papel de ensinar o que os filhos não aprenderam na escola, significando que as crianças raramente terão momentos de folga e lazer em família. As crianças precisam sentir que em casa terão acolhimento, segurança e redução do estresse, ou seja, o suporte indispensável para ajudá-las a enfrentar as dificuldades da vida.

Busca a dica!

Muitos pais percebem que seu filho é avesso aos estudos e se perguntam:
por que meu filho não gosta de estudar?
Descubra a resposta para esta e outras perguntas neste link:
http://buscaprofbrasil.com.br/porquemeufilhonaogostadeestudar-2/

Mas como auxiliar meu filho na vida escolar? 

05 dicas rápidas e eficazes para a vida escolar
Estabeleça uma rotina escolar.
Fonte: Pexels, 2022.

Confira algumas maneiras de auxiliar seu pequeno na vida escolar:

  1. Estabeleça horários: é imprescindível para o estabelecimento de uma rotina. Monte um cartaz, painel, ou coloque em uma lousa os horários e dias da semana que as crianças deverão estudar, também é importante criar um cronograma com a definição dos conteúdos que serão estudados ao longo da semana. 
  2. Prepare um local de estudos: outra ação fundamental é escolher e organizar um local exclusivo, iluminado e arejado para os estudos. Além disso, é importante inteirar-se sobre as atividades da criança, tais como, calendário de provas e eventos, evitando sobrecarregá-la com tarefas.
  3. Monte um cronograma junto à criança: auxilie seu filho a estruturar o cronograma de estudos, dividindo as tarefas, sinalizando as semanas importantes do calendário escolar (provas e trabalhos) e determinando um período de descanso e lazer.
  4. Aprenda a trabalhar em equipe: para que o estudante consiga realmente aprender o conteúdo e ter uma relação positiva com os estudos é indispensável que os pais, a escola e o aluno trabalhem em equipe. Portanto, participe da reunião de pais e mestres que ocorre ao final de cada bimestre, verifique se não há anotações sobre o comportamento da criança, pergunte ao seu filho se ele está entendendo o conteúdo e se está tirando dúvidas em sala de aula, caso perceba que algo está errado procure a professora ou o coordenador pedagógico da escola. 
  5. Recompense boas atitudes: os novos hábitos de estudo demandam empenho, por isso, recompense a criança pelo comprometimento. Isso se chama reforço positivo, que é uma estratégia simples e eficaz para estimular a repetição de certas ações. Ofereça ao término dos trabalhos ou combine um passeio especial aos fins de semana, etc., as possibilidades são infinitas.

Atenção!

Estimular nossos filhos não é uma tarefa fácil, mas muito gratificante. Todavia, neste processo alguns pais ou até mesmo a escola percebem que o comportamento e as habilidades que o estudante deveria apresentar estão muito diferentes das pessoas naquela mesma faixa etária. Neste momento é muito comum questionar-se: meu filho é normal? Saiba mais sobre esse e outros assuntos em nosso blog.

Bons estudos e até a próxima…

Busca Prof Brasil
Busca Prof Brasil

Somos uma empresa de educação que se preocupa em promover um conteúdo de qualidade.

Referência:

MELHOR ESCOLA. Veja 5 dicas para montar uma rotina de estudo em casa. Disponível em: < https://www.melhorescola.com.br/artigos/veja-5-dicas-para-montar-uma-rotina-de-estudo-em-casa>. Acesso em: 31 de mar. de 2022. 

SMITH, Corinne. Dificuldades de aprendizagem de A a Z: um guia completo para pais e educadores. Porto Alegre: Artmed, 2007. 

Deixe um comentário